Como Saber Se Um Óleo Essencial é Bom?

 

Quer saber por que comprar óleo essencial pelo preço não é uma boa ideia?

Um óleo essencial de uma marca pode ser completamente diferente do mesmo óleo essencial de outra marca.

E como a gente sabe se o óleo é bom?

👀 Primeiro: Verifique o nome científico da planta.

Por exemplo, um óleo essencial de Lavanda Angustifolia é diferente da Lavanda Dentata, que é muito comum no Brasil e é mais barata. Enquanto a Angustifolia é rica em ésteres, componentes químicos que possuem propriedades calmantes, a Lavanda Dentata é rica em cineol e cânfora, que não têm essas propriedades de acalmar.

👀 Segundo: 100% natural é diferente de 100% puro.

Às vezes você vê um óleo bem mais barato do que o normal no mercado e no rótulo está escrito 100% natural. Esse óleo pode estar diluído em óleo vegetal, e ele vai sim ser natural, mas não vai ser puro e portanto, não vai ter tanta ação terapêutica.

Algumas dicas para saber se o óleo essencial é puro:

 Se é muito barato, bem abaixo do mercado, desconfie.

 Pingue 1 gota em um copo de água. O óleo essencial não se mistura com a água. Se ela ficou turva, tem algo errado.

 Pingue 1 gota em um pedaço de tecido. O óleo essencial puro é volátil e some em poucos minutos. O tecido ficou manchado por algum tempo? Provável que tenha sido misturado com óleo.

 Durabilidade na pele: um óleo essencial puro dura muito mais do que uma essência ou óleo diluído.

👀 Terceiro: Prefira empresas que fornecem cromatografia dos óleos.

Cromatografia é a análise química dos óleos essenciais, que mostra os componentes predominantes dentro deles. Mesmo que você não saiba ler a cromatografia, prefira empresas que fornecem essa análise química porque é uma garantia da ação terapêutica deles.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *